1º SALAO DE ARTES PLÁTICAS DO MARANHÃO

O 1º Salão de Artes Plásticas de São Luís estará aberto ao público até o próximo dia 25, na Oficina Escola (Praia Grande). O evento, organizado pela Fundação Municipal de Cultura, surge após um hiato de mais de uma década sem a Coletiva de Maio – mostra coletiva realizada nas décadas de 80 e 90 no Convento das Mercês. Segundo os organizadores do Salão, foram selecionados 120 trabalhos nas categorias pinturas, esculturas, fotografias, gravuras, vídeos e performances. A curadora do Salão, a artista plástica Rosilan Garrido, explica que, dos trabalhos expostos serão escolhidos os sete melhores. O primeiro levará um prêmio de R$ 5 mil e os outros seis, R$ 3 mil cada um. Além da mostra competitiva, os organizadores convidaram nomes já consagrados nas artes plásticas para participar da mostra paralela. O professor do IFMA Miguel Veiga foi um dos convidados, juntamente com Jesus Santos, Donato, Dila, Lobato, Luís Carlos Martins, João Ewerton, Eugênio Araújo, Marçal Athaíde, Cosme, Fernando Mendonça, Péricles Rocha, Mondego, Marlene Barros, Paulo César, entre outros. Miguel Veiga preparou duas instalações, buscando chamar a atenção para a decadência do patrimônio cultural de São Luís. Já, da mostra competitiva, fazem parte da exposição pinturas, esculturas, fotografias, gravuras, vídeos e performances. A categoria pintura foi a que teve o maior número de obras inscritas. Foram 50 trabalhos, de 25 diferentes pintores. Integram esta categoria artistas como Ciro Falcão, Phillipe Lhuillier, Lena Santos e Romana Maria. A segunda categoria com mais obras inscritas foi fotografia. São 30 trabalhos de 15 artistas. Meireles Júnior, Edgar Rocha, Márcio Vasconcelos, Albani Ramos, Brawny Meireles, entre outros, têm trabalhos expostos. O Salão reúne ainda 18 esculturas, uma performance e três vídeos. A curadora Rosilan Garrido diz que os nomes que deverão fazer o julgamento final dos trabalhos ainda não estão definidos. “Convidaremos pessoas de renome, de outros estados. Apenas um nome local comporá a comissão”, observa ela. Serviço • Exposição “Salão de Artes Plásticas de São Luís”, mostra coletiva • Quando Até o dia 25 de junho • Onde Oficina Escola, Praia Grande (antigo galpão da Cemar) • Visitação Das 9h às 13h e das 15h às 19h (segunda a sexta) e das 14h às 18h (sábados, domingos e feriados) Informações Adicionais Serviços on-line Suap Webmail Ouvidoria Sistema Acadêmico Biblioteca Boletim Regimento Geral/Proposta Eleições Campi/Central O 1º Salão de Artes Plásticas de São Luís estará aberto ao público até o próximo dia 25, na Oficina Escola (Praia Grande). O evento, organizado pela Fundação Municipal de Cultura, surge após um hiato de mais de uma década sem a Coletiva de Maio – mostra coletiva realizada nas décadas de 80 e 90 no Convento das Mercês. Dois professores do Instituto Federal do Maranhão participam do Salão: May Guimarães (Psicologia da Educação) e Miguel Veiga (Artes). A professora May preparou uma instalação chamada de “Como uma onda no copo”, com cinco fotografias que prometem mexer com os sentidos dos visitantes. “Não quero falar com profundidade sobre a minha ideia para não direcionar o olhar das pessoas. Quero os visitantes livres para olhar o que quiserem”, explicou ela. Segundo os organizadores do Salão, foram selecionados 120 trabalhos nas categorias pinturas, esculturas, fotografias, gravuras, vídeos e performances. A curadora do Salão, a artista plástica Rosilan Garrido, explica que, dos trabalhos expostos serão escolhidos os sete melhores. O primeiro levará um prêmio de R$ 5 mil e os outros seis, R$ 3 mil cada um. Além da mostra competitiva, os organizadores convidaram nomes já consagrados nas artes plásticas para participar da mostra paralela. O professor do IFMA Miguel Veiga foi um dos convidados, juntamente com Jesus Santos, Donato, Dila, Lobato, Luís Carlos Martins, João Ewerton, Eugênio Araújo, Marçal Athaíde, Cosme, Fernando Mendonça, Péricles Rocha, Mondego, Marlene Barros, Paulo César, entre outros. Miguel Veiga preparou duas instalações, buscando chamar a atenção para a decadência do patrimônio cultural de São Luís. Já, da mostra competitiva, fazem parte da exposição pinturas, esculturas, fotografias, gravuras, vídeos e performances. A categoria pintura foi a que teve o maior número de obras inscritas. Foram 50 trabalhos, de 25 diferentes pintores. Integram esta categoria artistas como Ciro Falcão, Phillipe Lhuillier, Lena Santos e Romana Maria. A segunda categoria com mais obras inscritas foi fotografia. São 30 trabalhos de 15 artistas. Meireles Júnior, Edgar Rocha, Márcio Vasconcelos, Albani Ramos, Brawny Meireles, entre outros, têm trabalhos expostos. O Salão reúne ainda 18 esculturas, uma performance e três vídeos. A curadora Rosilan Garrido diz que os nomes que deverão fazer o julgamento final dos trabalhos ainda não estão definidos. “Convidaremos pessoas de renome, de outros estados. Apenas um nome local comporá a comissão”, observa ela. Serviço • Exposição “Salão de Artes Plásticas de São Luís”, mostra coletiva • Quando Até o dia 25 de junho • Onde Oficina Escola, Praia Grande (antigo galpão da Cemar) • Visitação Das 9h às 13h e das 15h às 19h (segunda a sexta) e das 14h às 18h (sábados, domingos e feriados).

FONTE: Site do IFMA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s